Adriano Celentano - Testo Lyrics Quel Casinha (Il ragazzo della via Gluck)

Testo della canzone

Quel casinha naquel ladera
na meio di sol e ventania
era un paloce di pedra e cal
costruido na meio di luta


'M ta lembra sorriso di nha paia
embora cansode
se alegria d'oia nos f'licidade
desabrocha


Quel casinha naquel ladera
era um mundo meravilhode
inda 'm ta lembra nos bricadera
nos ilusao, nos sonhe calode


E na cansao di nos deseja
esperança no tinha di conche mundo
pa disfruta se doce e se margoze
tudo se riqueza
e volta um dia pa semplicidade
di nos casinha


Quel chalutera na se quintal
era un floresta pa aventura
na cinema d'nos fantasia
nos era sport contra bandide


Na hora minguarda no tava descansa
la na sombra di se impesa
no tava uvi gente grande ta conversa
ta ralembra
tha partilha tudo ses recordaçao
ses mocidade
quel casinha


Nha casinha hoje ta-me bem longe
li ness cidade d'arranha-ceu
vida léva-me pa ote ladera
mas agreste sem muto doçura


Quel chalutera hoje ja v'ra lenha
tuda ja muda, f'ca sa lembrança
na meio dum mar de f'maça e casarona
nha casinha ja' me perde
naquel ladera surgi um novo cidade
e onde nha casinha


Oh nha casinha, onde bo ta
pa nha casinha ja' me qu're volta
onde nha casinha...

Album che contiene Quel Casinha (Il ragazzo della via Gluck)

album C'è sempre un motivo - Adriano CelentanoC'è sempre un motivo
2004 - Cantautore, Pop clancelentano
Vai all'album

Commenti

    Aggiungi un commento:


    ACCEDI CON:
    facebook - oppure - fai login - oppure - registrati